Blog
12. dez de 2017
Produtos

Home Care humaniza reabilitação e diminui chances de infecções

Pioneira no ramo e maior empresa de emergências médicas de Santa Catarina, a Help oferece um serviço que pretende humanizar ainda mais sua ação no campo da saúde. O Home Care – ou internação domiciliar – é um plano que tira o paciente do hospital e o coloca no melhor local possível: em casa.

“O foco do Home Care é tirar o paciente do hospital sempre que há possibilidade e concordância do médico e da família. Muitas vezes são pessoas internadas apenas para receber antibióticos, realizar curativos e outros cuidados”, explica a enfermeira Carolina Varine, da equipe da Help Emergências Médicas de Joinville. Além de mais cômodo e aconchegante, o Home Care diminui a incidência de um mal muito comum no Brasil: a infecção hospitalar.

Muito mais que administrar medicações e curativos, o Home Care da Help também é destinado a pacientes crônicos, pessoas que passaram por AVC (Acidente Vascular Cerebral), indivíduos com locomoção restrita ou acamados. Para cada caso, a Help escala uma equipe multidisciplinar que pode contar com médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais.

DSCN0933_02

Carolina lembra que, conforme o quadro do paciente, os cuidados do Home Care serão mais técnicos e a equipe da empresa está pronta para administrar dietas enterais, medicações endovenosas em PICC (Cateter Central de Inserção Periférica), Cateter Venoso Central e acesso venoso periférico, além de cuidados permanentes em pessoas que passaram por procedimentos delicados, como a traqueostomia, por exemplo. “Cuidamos da cicatrização e equipamos a casa do paciente para que esteja tudo pronto caso aconteça algo não esperado”, esclarece. Entre os aparelhos disponibilizados estão o concentrador de oxigênio, cilindro de oxigênio, nebulizadores e aspiradores para pacientes traqueostomizados; só para citar alguns.

Na liderança da equipe de Home Care da Help, Carolina teve a oportunidade de comprovar que a combinação entre lar, família e cuidados especiais acelera a recuperação dos pacientes atendidos. Profissional especializada em UTI, ela se surpreendeu com a reabilitação de um jovem de 23 anos, vítima de um acidente de trânsito. “Ele teve um Politrauma com TCE (Trauma Crânio Encefálico). Ficou meses na UTI e ficou entubado. Segundo a família, os médicos não tinham dado mais esperança. Após uma melhora leve, os familiares nos solicitaram o Home Care. Montamos uma equipe com fisioterapeuta, fonoaudióloga e terapeuta ocupacional. Na semana seguinte, ele já estava andando e respondendo as perguntas e estímulos da mãe. Foi muito surpreendente e hoje ele já teve alta até do Home Care”, relata a profissional.

Claro que, quando falamos de saúde, cada caso é singular e as solicitações de internação domiciliar são analisadas com cuidado, respeitando sempre a indicação dos médicos e a vontade da família. “Geralmente o médico prescreve e montamos uma equipe de acordo com as necessidades e condições da pessoa”, finaliza Carolina.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.