Blog
23. out de 2017
DICAS HELP

Help oferece palestras durante o Outubro Rosa

A Help não deixou o Outubro Rosa passar batido e vêm realizando palestras de conscientização e prevenção ao câncer de mama, o mais comum entre mulheres. Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), mais de 57 mil casos são diagnosticados por ano no país.

OutubroRosa_04

A doença se apresenta principalmente em mulheres entre os 35 e 60 anos e estudos apontam que fatores como menstruação precoce (antes dos 12 anos), menopausa tardia (após 55 anos), uso prolongado de contraceptivos orais e elementos hereditários podem influenciar na ocorrência do câncer de mama.

Com esses dados em mãos e com a noção da responsabilidade social que tem, a Help destacou Deived Levinski, enfermeiro integrante da equipe da empresa, para passar instruções de prevenção a funcionárias de companhias conveniadas em várias cidades de Santa Catarina. “As dúvidas mais frequentes são sobre os sinais, os sintomas, a mamografia e ultrassonografia da mama”, relata Deived.

OutubroRosa_01

Durante os encontros, a importância do autoexame foi ressaltada. “O autoexame permite que a mulher conheça melhor o próprio corpo e identifique precocemente qualquer sinal anormal que ocorra nas mamas”, orienta Deived. O profissional, que é graduado em Enfermagem pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões e pós-graduado em Terapia Intensiva Adulto, Neonatal e Pediátrico recomenda também que o autoexame seja feito uma vez por mês, entre o 3º e o 5º dias seguintes à menstruação. Após a menopausa, o exame pode ser feito em qualquer dia do mês. “É importante observar possíveis alterações encontradas na mama, se há presença de nódulo, retrações de pele, secreções no mamilo e mudança de tamanho e formato.”

Apesar de insistir na realização do autoexame, Deived reforça que a mamografia é o único procedimento que pode diagnosticar precocemente o câncer, além de procedimentos complementares como a ultrassonografia da mama.

Embora tenha formação e vivência profissional extremamente técnicas, Deived não esconde que ficou emocionado com alguns relatos de mulheres da plateia. “Fico tocado por ouvir histórias de pessoas que poderiam ter evitado a doença e, por medo ou vergonha, descobriram tarde e precisaram passar por tratamentos mais agressivos”, recorda.

OutubroRosa_06

Apesar do trauma e medo que o assunto traz, o enfermeiro da Help afirma que um diagnóstico precoce multiplica as chances de cura e da retomada de uma vida normal. No total, ele calcula ter conversado com mais de 460 mulheres entre 18 e 60 anos e não esconde o orgulho do trabalho feito. “Autorrealização é a palavra que define estar nesse projeto, passar meu conhecimento para as pessoas e ajuda-las a conhecer melhor a prevenção ao câncer de mama e incentivar o autocuidado com a saúde”, completa Deived.

A ação foi uma parceria entre a Help Emergências Médicas a Agemed Planos de Saúde.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.