Blog
03. out de 2018
Talentos Help

Ao volante, a experiência de quem atende e transporta vidas

Ser um condutor de ambulância e UTI móvel é muito mais que dirigir. Na realidade, é um ofício que envolve agilidade, atenção e constantes checagens. É o que relata Bruno de Oliveira, motorista da equipe Help de Joinville. Ele, que começou sua jornada ao volante de ônibus e caminhões, revela que sempre desejou trabalhar em atendimentos. “Em 2015 eu iniciei meu curso de Técnico em Enfermagem já com o objetivo de trabalhar em ambulância. Tenho também o curso de socorrista no Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville”, relata Bruno.

A rotina dentro da maior empresa de emergências de Santa Catarina envolve, além das saídas para as ocorrências, controles e check-lists antes de assumir o posto nas unidades. “É preciso checar todas as condições do veículo, verificar os pneus, os níveis da água e do óleo e fluído de freio, além de verificar todos os sinais luminosos, pisca, farol, giroflex e estrobo”, explica Bruno. Segundo ele, o controle continua com os cilindros de oxigênio e equipamentos como colares cervicais, talas, maca rígida, ambu, ambu infantil e cobertor. “Temos uma lista e não dá pra sair da base sem todos os itens. A gente tem que estar sempre preparado para tudo”, complementa.

Estar preparado para tudo foi exatamente o que garantiu o sucesso do atendimento que mais marcou Bruno. Em uma noite de trabalho, ao parar em um semáforo, ele e a equipe foram abordados por um rapaz pedindo socorro a um acidente de trânsito próximo. “Chegamos ao local e notamos que a vítima estava em parada cardiorrespiratória. Tiramos o homem do carro com a manobra Rautek, colocamos ele no solo e começamos o protocolo de reanimação cardiopulmonar”. O atendimento ganhou complicações pois o coração do paciente começou a fibrilar e foi preciso o uso do DEA (Desfibrilador Externo Automático). “Ele voltou a apresentar frequência cardíaca e fizemos o transporte até o hospital, mas no percurso ele parou mais duas vezes e foi preciso fazer todos os procedimentos novamente. Apesar de tudo, conseguimos chegar ao hospital Dona Helena e entregá-lo com vida”, recorda.

Com toda a experiência acumulada entre Bombeiros e Help, Bruno não tem mais dúvidas que seu futuro é trabalhar na área da saúde e já projeta voos mais altos. “Após concluir meu curso técnico, quero fazer a faculdade de Enfermagem”, planeja.

One thought on “Ao volante, a experiência de quem atende e transporta vidas”

  1. Tenho a plena convicção que chegará onde quer porque sei que faz com amor e sei tambem de sua dedicação.O Bruno é um ótimo marido, ótimo pai e um homem temente a Deus, por isso sei que Deus colocará em vôos bem mais altos e a Help faz parte da nossa história e sou grata a Deus por ter colocado ele nesta empresa que reconhece seu funcionário.Parabens !

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.